sábado, 13 de outubro de 2012

Crítica: A Entidade


Filmes de terror são uma faca de dois gumes. Ao mesmo tempo que, quase sempre, são baratissímos para serem feitos também acabam sendo ruins por, ou mergulharem nas cenas de mortes criativas cheias de sangue e sem-sentido (vide franquia Jogos Mortais e Sexta Feira,13) ou por abusarem dos clichês tipícos do gênero. A Entidade (Sinister, 2012) é um filme quase sem sangue e que não chega a abusar dos clichês do terror. E por isso é um filme bem acima da média para o gênero.
A Entidade conta a história de um escritor (Ethan Hawke) que se muda para uma casa, com sua esposa e seus filhos, onde uma família inteira foi morta enforcada e a filha mais nova desapareceu. Seu objetivo é escrever sobre esse caso no seu próximo livro policial. Entretanto, após achar uma caixa com filmes caseiros no porão, ele percebe que o assassino pode não ser um simples humano e tem que evitar, agora, que algo também aconteça a ele e sua família.
Um dos maiores destaques de A Entidade são os filmes caseiros. Os filmes Super 8 mostrando os terríveis assassinatos são bem perturbadores e garantem alguns dos momentos mais assustadores do filme. As aparições da criatura demoníaca também é outro destaque nos sustos. Aliás, estes são extremamente bem feitos (o que torna o filme BEM assustador) e bem distribuídos por toda a duração do filme (1:50 hrs). O que ajuda também para manter a tensão é a ótima trilha sonora. Ethan também dá uma atuação bem feita na obsesão de seu personagem em descobrir o mistério e escrever o livro.Vale ressaltar que a cena inicial, que é ótima, já é bastante assustadora e perturbadora mesmo sem ter uma gota de sangue. E sobre o final, vale dizer que quando ainda falta uma meia hora para o filme acabar você já consegue ter certeza de como será, mas isso não estraga o fim extremamente sério.
Não espere muito alivio deste filme. É um filme assustador e, dentro do possível, extremamente sério. Entretanto, graças a uma ótima história e a excelentes sustos, A Entidade se torna um filme de terror excepcional e incomparável com a maioria do que o gênero oferece atualmente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário