sábado, 16 de junho de 2012

Crítica: Prometheus


Prometheus marca o retorno de Ridley Scott, não só ao universo Alien, mas ao genêro de ficção científica (gênero este que ele ajudou a definir) após muitos anos. E que retorno!
Prometheus conta a história de um grupo de cientistas e exploradores que viaja a um planeta distante para tentar descobrir a respostas a importantes perguntas: "De onde viemos?"; "Quem nos criou?". Mas essa viagem pode colocar em risco a vida de todos.
Entre os tripulantes dessa nave, três merecem destaque. Noomi Rapace que interpreta a cinetista Elizabeth Shaw. Elizabeth é o equivalente a Ellen Ripley (Siguorney Weaver) de Alien. Ela é a mulher que no meio do desconhecido tem que fazer diversos sacríficios para sobreviver e a personagem é sustentada por uma ótima atuação de Rapace. Já Charlize Theron interpreta a "chefe" da expedição Meredith Vickers, uma funcionária da Weyland Corporation. Meredith é oposta a Shaw, e a interpretação de Theron, mostrando como Vickers começa extremamente poderosa e aos poucos vai perdendo o comando, é excelente. Mas o grande destaque de atuação, talvez seja Michael Fassbender como o androide David. E novamente é fácil ver semelhanças entre este e o androide de Alien.
A ação de Prometheus é excelente, assim como os designs do filme. O ninho, com a cabeça gigante, e um desenho do Alien no teto, como se fosse uma igreja é belíssimo. Aliás todas as paisagens de Prometheus são lindas e o 3D (excelente, valendo o caro preço do ingresso) só as intensifica. Os túneis da nave, por exemplo, te dão a impressão de profundidade como o 3D. Já o suspense do filme existe, mas não é nem um pouco grande como o de Alien. O que talvez predomine seja uma tensão em algumas cenas. É impossível não ficar tenso na cena do "aborto" ou na fuga de Shaw e Vickers para não serem esmagadas pela nave dos Engenheiros. Ah, e a última cena do filme, confirma que o Prometheus é  realmente um prelúdio de Alien.
O filme responde muitas perguntas sobre o universo Alien, mas cria também muitas novas perguntas. Afinal, porque os Engenheiros nos criaram mas depois queriam nos destruir? E quem criou eles, um Engenheiro Supremo? E, se aquele planeta é só uma base, onde é a "casa" deles? Perguntas essas que, esperamos, um Prometheus 2 possa responder. Prometheus é um filme excelente e altamente recomendavel.



Nenhum comentário:

Postar um comentário